A Terapia Comportamental Dialética (Dialetical Behavior Therapy) é um modelo terapêutico que consegue integrar dois grandes eixos fundamentais para o trabalho com pacientes que possuem problemas graves e complexos em diferentes áreas da vida.

O primeiro refere-se à necessidade de um tratamento altamente estruturado e organizado que dê, tanto para o terapeuta quanto para o paciente, segurança com relação à efetividade dos procedimentos que estão sendo realizados e, além disto, forneça uma visão clara se o tratamento está avançando ou não em seus objetivos.

O segundo eixo, por sua vez, se traduz na importância do trabalho terapêutico ser desenvolvido em modo humano, afetivo e validante. Além disso, que seja baseado por uma visão empática, não julgadora e compassiva.

É devido a junção desses dois grandes eixos que a DBT consegue promover uma mudança efetiva tanto comportamental como emocional nestes pacientes.

Os profissionais que realizam o treinamento DBT estão habilitados a utilizar essas ferramentas de forma adequada e proficiente.

Em quais casos a

DBT é recomendada?

A DBT foi desenvolvida, originalmente, para o tratamento de pacientes com intensa desregulação emocional que apresentam comportamentos suicidas e condutas autolesivas sem intencionalidade suicida crônicas.

Desde os seus primeiros estudos, e ainda hoje, a DBT demonstra-se como a abordagem terapêutica mais efetiva que existe para o tratamento de pacientes com transtorno da personalidade boderline (TPB). Contudo, atualmente suas evidências de tratamento não estão mais restritas a este transtorno.

Também se mostra

EFETIVA PARA:

  • Transtornos alimentares
  • Transtornos relacionados ao uso de substâncias
  • Transtornos depressivos maior (TDM)
  • TDM Crônica
  • Transtorno do humor bipolar (THB)
  • Transtorno do estresse pós traumático (TEPT)
  • Transtorno do déficit de atenção/hiperatividade (TDAH)
  • Casais com intensos conflitos emocionais
  • Outros problemas clínicos

A Dialectical Behavior Therapy (DBT) foi desenvolvida por Marsha Linehan. Ela é PHD, ABPP, professora de Psicologia e professora adjunto de Psiquiatria e Ciências Comportamentais da Universidade de Washington em Seattle.

Ela também dirige os trabalhos do Behavioral Research and The Therapy Clinical, um consórcio de pesquisa que desenvolve e avalia tratamentos com multidiagnósticos para populações com graves desordens. Sua pesquisa principal é na aplicação de modelos comportamentais para casos suicidas, abuso de drogas e Transtorno da Personalidade Bordeline (TPB).

Linehan é autora de vários livros, incluindo quatro importantes manuais de tratamento. É fundadora do The Linehan Institute, uma organização sem fins lucrativos que ajuda a saúde mental através do apoio a educação, pesquisa e tratamentos de base científica.

Ela também é a fundadora da Behavioral Tech LLC, empresa que presta consultoria e desenvolve tecnologias inovadoras para difundir tratamentos comportamentais baseados em evidências para transtornos mentais. Além de formar profissionais em todo o mundo, como é o caso dos que passam pelo treinamento da DBT Brasil.

Entenda

A NOSSA SIGLA DBT:

O D significa: dialectical / dialética.

Na DBT, as estratégias dialéticas ajudam tanto o terapeuta quanto o paciente a se libertarem das influências extremas e equilibrarem a aceitação e mudança.

O B significa behavior/comportamental.

A DBT avalia os comportamentos relevantes para então direcioná-los para as metas do paciente no sentido da construção de uma vida que valha a pena ser vivida.

O T significa therapy/terapia.

A DBT possui um formato de abordagem diferenciado: são quatro modos principais de tratamento, ao contrário das outras psicoterapias que consistem em apenas um, como terapia individual, por exemplo.

This site is registered on wpml.org as a development site.